(11) 4249-0221 (11) 4249-0224 (11) 96851-4822 (11) 95466-3011

Como Funciona uma Internação Involuntária

Data: 04/07/2017 Categoria: Saúde / Voltar

Como Funciona uma Internação Involuntária

A internação involuntária é o tipo de internação a qual é feito por terceiros, ou seja, sem que a pessoa que será internada dê o seu aval sobre o internamento. Com isso, qualquer pessoa poderá fazer o pedido para a internação involuntária de qualquer outra pessoa.

É importante que para fazer isso, exista algum tipo de problema que esteja prejudicando, incomodando alguém, como também a própria pessoa que sofre com o problema.

Como é feita a internação involuntária?

Esse tipo de internação é feita da seguinte maneira, para começar é preciso que alguém peça a internação de outra pessoa, mesmo que essa pessoa se oponha ao internamento. A internação involuntária é um procedimento que está previsto em Lei.

Com isso, qualquer pessoa pode fazer o pedido, mas, não é só fazer o pedido e pronto, é preciso que se tenha, ou melhor, que se apresentem documentos necessários para comprovar o problema alegado.

Os documentos necessários para a internação involuntária se tratam de laudos médicos que são assinados por profissionais médicos, psicólogos e psiquiatras que fazem uma avaliação total da pessoa e atestam que a mesma precisa ser internada para poder se tratar.

A partir disso é que as providências são tomadas pelas instituições que vão receber o dependente, como também, a mesma decisão que é tomada somente por um juiz, o qual poderá indicar uma instituição para o paciente se trate.

A internação involuntária pode ser chamada também de internação assistida, já que é através de uma ordem judicial que o paciente é internado mesmo que não queira, onde o poder público estará sendo informação periodicamente sobre o estado de saúde do paciente.

Quando isso deve acontecer ?

Deve acontecer a partir do momento em que ágüem percebe algum tipo de modificação comportamental em outra pessoa, mesmo que ambos não sejam da mesma família.

Deve ser feita através de varias orientações médicas as quais comprovem algum tipo de mudança comportamental como:

Pessoas que indiquem algum tipo de perigo a ágüem como a si mesmo, principalmente quando se trata da vida.

Pessoas que não conseguem mais delegar suas próprias decisões, onde somente fazem o uso desordenado de qualquer tipo de droga.

As pessoas precisam entender que este é um método bastante constrangedor para muitas pessoas, principalmente quando essas pessoas fazem parte da mesma família do dependente.

É preciso entender que quando atitudes desse tipo são tomadas, somente estamos querendo fazer o melhor para alguém que está sofrendo ou está muito doente.